terça-feira, 9 de novembro de 2010

O Bisturi de Deus!!!

Acaso, tenho Eu prazer na morte do perverso? – diz o Senhor Deus; não desejo Eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva? Ezequiel 18:23


A história e a arqueologia comprovam que os povos que habitavam as terras a leste do Mediterrâneo eram sumamente corruptos e depravados. Eles criaram para si uma religião sensual e idólatra. Praticavam a adoração de serpentes, sacrificavam crianças ao deus Moloque, e seus rituais eram cheios de imoralidade.


O capítulo 18 de Levítico apresenta um resumo da rebelião moral dos cananeus, contra a qual os israelitas deviam resguardar-se. O versículo 27 diz: “Porque todas estas abominações fizeram os homens desta terra que nela estavam antes de vós; e a terra se contaminou.”


A imoralidade e a depravação dos cananeus havia descido tão baixo que Deus precisou destruí-los, a fim de evitar que corrompessem a moral e a religião dos israelitas, os quais Deus havia escolhido para dar ao mundo os mais elevados conceitos religiosos. Vamos ilustrar isso da seguinte maneira:


Digamos que um paciente tenha gangrena em uma perna. O médico, um homem bom, chega à conclusão de que há apenas duas alternativas: amputar a perna ou perder o paciente. Alguém que não saiba da gravidade do caso poderia pensar que o médico é uma pessoa cruel, ao vê-lo amputando a perna do paciente. Mas a amputação é um ato de misericórdia, e não de crueldade, pois é melhor, para o paciente, perder uma perna do que a vida.


Assim, poderíamos dizer que o povo de Israel foi o “bisturi” de Deus, amputando uma parte da humanidade para que a humanidade toda não se perdesse. A amputação foi um ato de amor para com a parte sadia do corpo. Por isso a destruição dos cananeus se tornou necessária: porque a gangrena da idolatria e da perversão ameaçavam destruir a religião de Israel. E se isso acontecesse, o mundo perderia totalmente o contato com Deus.


“A destruição das crianças juntamente com seus pais se justifica com base no fato de que a geração mais jovem seguirá exatamente o mesmo caminho que as gerações anteriores, isto é, que a tendência para a corrupção, rebelião e depravação estava profundamente arraigada, e dominava totalmente sua natureza, da mesma maneira como em seus pais. Destruir os pais e deixar vivos os jovens, seria apenas preservar as sementes da corrupção” (SDA Bible Commentary, v. 2, p. 201).


Quando os modernos cananeus tiverem enchido “a medida da iniquidade”, Deus intervirá a fim de salvar o Israel espiritual. Antes, porém, Ele espera que muitos se convertam dos seus caminhos e vivam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário, volte para ver a resposta!?!

Postar um comentário